plastic earth#

// Percebi que começo a me desiludir das pessoas, ninguém é mais tão interessante assim.
[ minto, alguém é ]
Mas mesmo assim o contrário é uma unidade tão infisima. Quero ser surpreendida e quero alguns balões também, um verde, um amarelo e um rosinha "pra desbaratina". //


Minhas vidas seguem andando
Algumas correndo
Outras quase parando

Minhas sortes debandam-se
Umas diminuem
Outras multiplicam-se

Minha aurora e meu auspicio
Meu início com fim
e meu fim sem início

A aurora dos novos tempos
Quimera de rumos incertos
Ilusão, desbaratino... todos incorretos.

As coisas são simples como parecem não ser?
ou as coisas são o que são? fico sem saber.

[aurora do início do fim # mia iluzione]

2 comentários:

L... disse...

Talvez tudo seja tão simples como viver ou seja tão complicado e belo como esta junção de palavras!
mais belo que isto ainda esta a ser criado.
Mais feio que isto é o mundo descontrolado! (a normalidade me causa Asco.)
pois neste espaço tudo mundo é des_interessante!
mais sua poesia é desconcertante.

Opium eater// disse...

gosto de poder responder as pessoas, deixe um link da próxima